Saltar para o conteúdo principal
pt

A Europa e as Universidades Europeias

O papel do Instituto Francês de Portugal

O Instituto Francês de Portugal apoia instituições ou universidades que desejem candidatar-se ou participar em projetos europeus. Acompanha-os através da divulgação de chamada de forma orientada, facilitando o trabalho em rede entre a França e Portugal e comunicando ativamente sobre estas colaborações europeias. Também apoiamos instituições na criação de alianças universitárias europeias ou na adesão a alianças existentes.

Para mais informações ou apoio, por favor contactar ciencia@ifp-lisboa.com.

 

Erasmus +, para a cooperação europeia e estudos sobre a Europa

Parcerias e redes de cooperação

Além de financiar a mobilidade, o programa Erasmus+ oferece a possibilidade de desenvolver parcerias e redes de cooperação entre as partes interessadas da educação e da formação na Europa e no mundo inteiro. Estas parcerias podem envolver todos os tipos de organizações: empresas, associações, organizações não governamentais (ONG), instituições e organizações de educação e formação, autoridades locais, etc.

Para quê?

Através das parcerias e redes de cooperação Erasmus+, tem a oportunidade de desenvolver e/ou partilhar métodos e instrumentos de trabalho inovadores com os seus homólogos europeus e internacionais. Estes métodos e ferramentas podem lidar com uma variedade de temas e assumir muitas formas diferentes. Por exemplo: o desenvolvimento de conteúdos educativos inovadores, a criação de sistemas europeus de referência de competências, o desenvolvimento de mestrados conjuntos a nível internacional, a conceção de módulos de formação para todos os tipos de público, ou a criação de redes europeias de instituições de formação.

Uma parceria de cooperação deve permitir o intercâmbio de práticas e a aprendizagem entre pares para apoiar o desenvolvimento, a transferência e/ou a implementação de métodos educativos inovadores.

Embora os projetos sejam sectoriais (ensino escolar, ensino superior, ensino e formação profissional ou educação de adultos), os resultados esperados podem ter um impacto em vários destes sectores educativos.

Os projetos devem ter em conta as principais prioridades do programa Erasmus +, tais como a transição ecológica, a inclusão de grupos vulneráveis, a transformação digital ou o reforço da participação na vida democrática.

As parcerias de cooperação têm uma duração entre 1 e 3 anos.

O programa Erasmus+ funciona com base num convite anual à apresentação de propostas publicado pela Comissão Europeia. Estes convites definem o quadro e as prioridades para o financiamento de projetos.

As chamadas de propostas de 2022.

Para o apoiar:

Mais informações aqui.

 

 

Ações Jean Monnet

As ações Jean Monnet no ensino superior apoiam o ensino e a investigação na área dos estudos europeus em todo o mundo.

Os estudos europeus referem-se ao estudo da Europa como um todo, com especial ênfase na dimensão europeia, tanto a nível interno como global. O âmbito dos estudos europeus pode variar, desde que a perspetiva europeia seja explorada.

Devem procurar promover a cidadania ativa e os valores europeus e abordar o papel da União na era da globalização, reforçando o conhecimento da União e facilitando o futuro envolvimento e diálogo entre os povos.

As ações Jean Monnet visam também atuar como veículo de diplomacia pública em relação a países terceiros, promovendo os valores da UE e reforçando a visibilidade dos seus princípios e objetivos.

Existem três tipos de ações Jean Monnet:

  • Os módulos,
  • As cadeiras,
  • Os centros de excelência.

Mais informações aqui.

 

 

As Universidades Europeias

As Universidades Europeias são alianças transnacionais que se tornarão as universidades de amanhã, promovendo os valores e identidade europeus e revolucionando a qualidade e competitividade do ensino superior europeu. As Universidades Europeias visam intensificar a cooperação entre as instituições de ensino superior europeias, a todos os níveis de organização e em todos os domínios da educação e da investigação.

Após dois chamadas de propostas no âmbito do programa Erasmus+, em 2019 e 2020, foram formadas 41 alianças; as instituições francesas estão presentes em 29 alianças, as instituições portuguesas em 11. Entre elas, 9 Universidades Europeias contêm pelo menos uma instituição francesa e pelo menos uma portuguesa.

 

  • ARQUS European University

A Arqus European University Alliance reúne as universidades de Bergen, Granada, Graz, Leipzig, Lyon, Minho, Pádua, Vilnius e Wroclaw, nove universidades empenhadas a nível regional em cidades de média dimensão.

A Arqus pretende aproveitar a experiência anterior das universidades membros em cooperação para alcançar um elevado nível de integração nas políticas e planos de ação dos seus membros, a fim de

  • melhorar a educação de cidadãos europeus e globais empenhados e críticos, capazes e dispostos a contribuir para uma Europa multicultural, multilingue e inclusiva, aberta ao mundo;
  • aumentar e melhorar a capacidade de investigação conjunta das universidades parceiras
  • para melhor enfrentar os grandes desafios societais do século XXI na Europa e fora dela.

A principal ambição da Arqus European University Alliance é atuar conjuntamente como um laboratório de aprendizagem institucional a partir do qual progredir na conceção, teste e implementação de um modelo inovador de cooperação interuniversitária aprofundada.

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • ATHENA – Advanced Technology Higher Education Network Alliance

O consórcio ATHENA reúne 7 instituições: o Instituto Politécnico do Porto (Portugal – coordenador), a Universidade Helénica Mediterrânica (Grécia), a Universidade de Siegen (Alemanha), a Universidade de Maribor (Eslovénia), a Universidade Niccolò Cusano (Itália), a Universidade de Orléans (França) e a Universidade Técnica de Gediminas de Vilnius (Lituânia).

Centrando-se inicialmente nas tecnologias digitais e na transformação digital das sociedades, ATHENA também apoia o desenvolvimento de uma economia digital justa, sustentável e segura.

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • EC2U – European Campus of City-Universities

O European City University Campus (EC2U) é uma aliança multicultural e multilingue de sete universidades de ensino e investigação, local e globalmente empenhadas, de quatro regiões diferentes da União Europeia: Universidade de Coimbra (Portugal), Alexandru Ioan Cuza Universidade de Iasi (Roménia), Universidade de Jena (Alemanha), Universidade de Pavia (Itália), Universidade de Poitiers (França – coordenador), Universidade de Salamanca (Espanha) e Universidade de Turku (Finlândia).

Representa uma comunidade de 160.000 estudantes e 20.000 funcionários, em contacto directo com mais de 1.600.000 cidadãos.

A ambição da Aliança é desenvolver um espaço inovador para a livre mobilidade entre as sete universidades e as cidades associadas. Este modelo de abertura contribuirá para ultrapassar clichés sobre identidades regionais e nacionais e para alcançar uma Europa unida e mais forte.

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • ECIU university – The European Consortium of Innovation Universities

A colaboração do Consórcio Europeu de Universidades de Inovação baseia-se em conhecimentos especializados em educação inovadora, investigação e intercâmbio de conhecimentos. Está empenhada em desenvolver o empreendedorismo, alimentando uma cultura de inovação nas suas instituições e actuando como um catalisador da inovação na sociedade.

O Consórcio Europeu de Universidades de Inovação é uma rede de 13 universidades unidas por um perfil comum de crenças, interesses e confiança mútua. Os seus membros são a Universidade de Twente (Países Baixos), Universidade de Aalborg (Dinamarca), Universidade de Dublin (Irlanda), Universidade de Tecnologia de Hamburgo (Alemanha), Universidade de Tecnologia de Kaunas (Lituânia), Universidade de Linköping (Suécia), Universidade de Tampere (Finlândia), Universidade Autónoma de Barcelona (Espanha), Universidade de Aveiro (Portugal), Universidade de Stavanger (Noruega), Universidade de Trento (Itália), Instituto Nacional de Ciências Aplicadas (França).

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • EUGLOH – European University Alliance for Global Health

A Aliança Universitária Europeia para a Saúde Global (EUGLOH) é uma parceria estratégica entre a Universidade de Paris-Saclay (França), a Universidade de Lund (Suécia), a Ludwig-Maximilians-Universität München (Alemanha), a Universidade do Porto (Portugal) e a Universidade de Szeged (Hungria) no âmbito da Iniciativa Universitária Europeia da Comissão Europeia.

No âmbito da rede EUGLOH, um consórcio equilibrado inter-faculdades de investigadores e estudantes desenvolverá actividades interdisciplinares, incluindo educação e formação em saúde global. Combinando perícia e infra-estruturas científicas em áreas como a biomedicina, ciências da vida e ciências sociais, o projecto inter-faculdade abordará uma variedade de desafios relacionados com o bem-estar e a saúde pública.

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • EUTOPIA – European Universities Transforming to an Open Inclusive Academy for 2050

A EUTOPIA é uma aliança ambiciosa de 10 universidades europeias com os mesmos objectivos, prontas para se reinventarem: a universidade Babeș-Bolyai de Cluj-Napoca (Roménia), a Vrije Universiteit Brussels (Bélgica), a universidade Ca’Foscari de Veneza (Itália), CY Cergy Paris Université (França), a Technische Universität Dresden (Alemanha), a universidade de Göteborg (Suécia), a universidade de Ljubljana (Eslovénia), a universidade NOVA de Lisboa (Portugal), a universidade Pompeu Fabra (Espanha) e a universidade de Warwick (Reino Unido). Juntos, estes 10 pioneiros estão a unir forças para construir a universidade do futuro e tornar-se uma entidade aberta, multicultural e confederada ligada ao campus até 2025.

Cada universidade tem vários campi profundamente ligados aos seus territórios. Construíram fortes laços com as suas comunidades locais, estruturas institucionais e empresas. Os estudantes, investigadores e pessoal da EUTOPIA estão a trabalhar em conjunto para construir um novo modelo universitário, refletindo uma Europa aberta e unida, respeitadora dos seus cidadãos e do ambiente. A missão da EUTOPIA é construir uma aliança única e ousada de instituições transformadoras e empenhadas a longo prazo.

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • SEA-EU European University

SEA-EU é uma aliança de nove universidades orientadas para o mar com mais de 122.832 estudantes e 16.909 funcionários, incluindo 10.427 docentes e pessoal de investigação. Estas universidades são a Universidade de Nápoles-Parthenope (Itália), a Universidade do Algarve (Portugal), a Universidade do Norte (Noruega), a Universidade de Cádis (Espanha), a Universidade de Bretagne Occidentale (França), a Universidade de Kiel (Alemanha), a Universidade de Gdańsk (Polónia), a Universidade de Split (Croácia) e a Universidade de Malta (Malta).

A visão da Universidade Marítima Europeia (SEA-EU) é estabelecer uma Universidade Marítima Europeia internacional, multi-étnica, multilingue e interdisciplinar. O SEA-EU visa reforçar as ligações entre educação, investigação, inovação e transferência de conhecimento. Promove a excelência na investigação e ensino, a fim de adquirir mais conhecimentos e uma melhor compreensão e gestão do ambiente marinho.

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • UNITA – Universitas Montium

UNITA – Universitas Montium é uma aliança de sete universidades de cinco países diferentes, todas situadas em regiões montanhosas, rurais e transfronteiriças da Europa do Sul, Central e Oriental, e todas elas utilizam activamente as línguas românicas. O consórcio congrega mais de 160.000 estudantes e 13.000 funcionários. De oeste para leste: Universidade de Beira Interior (Portugal), Instituto politécnico de Guarda (Portugal), Universidad de Zaragoza (Espanha), Université de Pau et des Pays de l’Adour (França), Université Savoie Mont Blanc (França), Università di Torino (Itália) e Universitatea de Vest din Timisoara (Roménia).

O consórcio pretende contribuir para o desenvolvimento das suas sociedades e territórios numa dimensão europeia, graças à sua sólida experiência em redes universitárias estratégicas e projetos conjuntos de investigação, educação e inovação. O seu objetivo é estabelecer um novo modelo de educação, investigação e inovação que seja cada vez mais colaborativo e integrado, através de uma maior mobilidade e fortes ligações com os seus ecossistemas. As áreas comuns de ensino e investigação são os campos das energias renováveis, do património cultural e da economia circular, em particular a bioeconomia, que têm um impacto considerável em termos da sustentabilidade dos ecossistemas e da empregabilidade dos estudantes e dos cidadãos.

Ficha técnica da universidade europeia

 

  • UNITE! – University Network for Innovation, Technology and Engineering

Unite! é uma rede de universidades de sete países: Universidade Técnica de Darmstadt (Alemanha), Universidade do Aalto (Finlândia), KTH Royal Institute of Technology (Suécia), Institut Polytechnique de Grenoble (França), Polytechnic de Turim (Itália), Universitat Politecnica de Catalunya (Espanha), e a Universidade de Lisboa (Portugal).

O consórcio pretende estabelecer um novo modelo de campus interuniversitário virtual e físico europeu. Unite! visa transformar o ensino superior europeu através do ensino, investigação e empreendedorismo multidisciplinar, multicultural e multilingue. Unite! visa também ligar engenharia, ciência e tecnologia aos grandes desafios da sociedade através da co-criação por estudantes, professores e pessoal – fornecendo competências para uma nova geração de cidadãos europeus e globais.

Ficha técnica da universidade europeia

Arquitetura Debate de ideias Espectáculo ao vivo Institucional Música