Saltar para o conteúdo principal

Porto Design Biennale 2021

"Autre", Programa da França, país convidado

França, como país convidado da

Porto Design Biennale 2021

 

A Embaixada da França em Portugal apresentou ao Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros, em Janeiro de 2020, um plano de acção prioritário a favor das ICC (Indústrias Culturais e Criativas) e nomeadamente da edição e do design.
A participação da França, como país convidado da Porto Design Biennale 2021, é uma das realizações concretas deste plano.

A Bienal do Design do Porto e Matosinhos foi criada sob o impulso da ESAD (Escola Superior de Artes e Design), uma das principais escolas de design do país, que além disso tem um centro de investigação: Esad-idea, responsável pela organização do evento.

Para a segunda edição da Porto Design Biennale, França foi designada como o país convidado. Esta designação segui-se a um pedido do Institut Français du Portugal, que tinha contactado a equipa organizadora no final da primeira edição.

 

O projeto “Autre”, no âmbito do programa

França, país convidado da Porto Design Biennale

 

De 2 de Junho a 25 de Julho de 2021, França foi o país convidado da Porto Design Biennale.

Através de um programa variado de exposições, instalações, debates, conversas de rádio e projetos sociais, os curadores Caroline Naphegyi e Sam Baron encorajaram a participação de especialistas e cidadãos neste projeto intitulado Autre, inaugurado a 2 de Junho no Museu Nacional Soares dos Reis.

Seguindo a técnica surrealista do cadavre exquis, Autre pediu a artistas, designers e pensadores franceses e portugueses para desenvolverem um trabalho criativo a partir de um conjunto de objetos recolhidos no Porto.

 

O resultado deste processo foi revelado durante a Bienal em cinco acções diferentes:

 

#AUTRE-LÀ (02.06 – 25.07)

Autre-là é uma sala de exposição preliminar concebida como um espaço de boas-vindas aos visitantes, onde é apresentado o processo de construção do programa francês e se reúnem os elementos que foram recolhidos a partir dos desafios lançados pelos curadores, o material de pesquisa, as reflexões preliminares, leituras, esboços e as contribuições de cada um dos actores. Este espaço é também o ponto de partida para um passeio pelas cidades do Porto e Matosinhos, proposto por um guia que reúne lugares inesperados, alguns reais, outros imaginários, alguns visuais e outros culinários, alguns clássicos, outros bizarros…

 

#AUTREMONDE (02.06 – 25.07)

O design francês é uma continuação da cultura das artes decorativas e tem um legado cultural inegável relacionado com os objetos manufaturados de uso diários. O Museu Nacional de Soares dos Reis é um dos mais importantes museus do Porto. O seu jardim de camélias centenárias e o adjacente Velódromo Maria Amélia, onde decorriam as provas de ciclismo, jogava-se ténis e passeava-se na horta. Neste espaço de encontro entre mundos, queremos abrir espaço a uma conversa entre o interior do museu e suas colecções, e o exterior, um espaço natural onde a natureza cresce sem constrangimentos, questionando o contributo e impacto do homem no planeta, as representações e histórias reveladas pelos artefactos e o próprio conceito de museu. Recolher e mostrar, conservar e comunicar, estudar e ligar, contemplar e circular, são algumas das dialécticas exploradas nesta exposição.

 

.

#AUTREVOIX (02.06 – 25.07)

A rádio é uma das mais multiversas ferramentas de comunicação. O seu potencial enquanto espaço de divulgação, sem aparente limite de espaço e alcance e o espaço que ocupa na divulgação da língua são inegáveis. No quadro do programa francês, foi desenvolvida uma colaboração com a Rádio Estação, RFI e Radio Alfa, para a emissão de um programa experimental composto por uma “colagem” das diversas contribuições de artistas, designers, curadores e convidados do cadáver esquisito. A seleção incluiu uma ampla gama de conteúdos, de receitas de comida, a poemas, de canções, a sons da cidade. Uma vez por semana, ao longo de trinta minutos, este espaço recebeu ainda conversas com filósofos, empresários, curadores e escritores. A Alliance française Porto foi também parceira deste projecto através da emissão de conteúdos de leitura e tradução.

Para este projeto, a editora Chandeigne ofereceu-nos, como antevisão, poemas de LA POÉSIE DU PORTUGAL desde as origens até ao século XX, a primeira antologia bilingue franco-portuguesa de poesia, que foi publicada em França, em Outubro de 2021. As traduções são de Max de Carvalho. Estes poemas são lidos em ambas as línguas por Ana Pereira, Clélia Colonna, Emma Jacques, Lenia Rio e João Aguiar da Alliance française do Porto.

 

.

#AUTREMENT (05.06 – 25.07)

O design como forma de valorizar a atuação de diversos actores sociais, desde as ONG’s à estrutura industrial, é esta a proposta de uma actividade que se inspira num dos mais transversais e universais contos populares: a sopa de pedra. Conto folclórico com muitas variações, ilustra o princípio da ajuda mútua, em torno de uma sopa feita de pedras. Em Portugal, a pedra é de granito, noutros locais será diferente, mas o resultado final é sempre a história contada: pouco vira muito quando é partilhado por todos e para todos. Inspirada por esta lenda, a designer Paula Lopes da Hotelier lançou dois eventos especiais que propõem a partilha e uma grande sopa. Este projecto contou com o apoio das Conservas Nero, o primeiro produtor português de latas de sardinha a usar óleo biodinâmico.

 

#AUTRENUIT (13.06 – 14.06)

Autrenuit ou La Nuit des alter-réalités seguiu o formato explorado nos eventos L’Étrange Nuit du Design (Outubro de 2020) e Nuit des droits sociaux (Abril de 2021), organizada por Civic City, Instituto de investigação em design (Ruedi e Vera Baur, Claudia Cano, Esteban Gonzalez, Josselin Dufort, Kevin Laclautre). Durante 18 horas, entre 13 e 14 de Julho, os 70 oradores do programa realizado em conjunto discutiram a sua prática do design, a sua capacidade de questionar a realidade e desafiar a complexidade do nosso mundo atual e futuro. Tudo isto propondo conceitos e ações para inventar outras realidades, um mundo melhor, um futuro mais justo. Esta parte do projeto Autre era virtual, devido ainda às restrições sanitárias causadas pela pandemia de Covid-19. Foi difundido simultaneamente nas plataformas online de Civic City e do Institut Français du Portugal.

 

Documentos

Descarregar o relatório pdf
Consultar a Revista de Imprensa pdf
Arquitetura Artes visuais