Saltar para o conteúdo principal
pt

Entrevista de Ruddy Aboab, diretor da rádio FIP

Eleita a melhor rádio de música do mundo, a FIP associa-se pela primeira vez ao SONAR Lisboa, que se realiza de 22 a 23 de março no Parque Eduardo VII. Esta estação de rádio única é, de longe, a melhor forma de descobrir a nova cena musical francesa e internacional. Ruddy Aboab, o seu diretor, explica porquê.

 

  1. Eleita a “Melhor estação de rádio do mundo”, pode dizer-nos o que torna a FIP única?

Diz-se por aí que a Fip é a melhor estação de rádio de música do mundo… Deixo essa afirmação para os amantes da música de todo o mundo, mas acredito sinceramente que a Fip é uma estação de rádio absolutamente única no mundo.

Não existem duas estações Fip.

A Fip é a única estação de rádio que programa música de forma humana e artesanal, faixa a faixa, como a pureza das primeiras estações de rádio livres de outrora, a Radio Caroline, por exemplo. O que nos move na Fip é oferecer-lhe, todos os dias do ano, uma nova viagem musical, uma nova banda sonora para a sua vida quotidiana, reunindo a música de ontem, de hoje e de amanhã, sem a menor barreira de estilo. Todos os artistas e todos os tipos de música podem ser ouvidos na nossa estação. A Fip, cujas ondas são 99% música, é talvez um dos últimos lugares de resistência musical onde as surpresas ainda são possíveis.

 

  1. Pela primeira vez, a FIP é parceira do Sonar Lisboa e estará presente em Lisboa durante o festival. Como é que surgiu esta colaboração? Qual é o vosso papel? Quais são os artistas franceses que fazem parte do programa?

A vontade de trabalhar com o Sonar Lisboa nasceu de um ADN comum e de uma missão partilhada: o espírito de curiosidade musical, a investigação, a promoção de cenas emergentes, os novos sons de amanhã e, claro, a música eletrónica. A modernidade do Sonar assemelha-se à do Fip: uma abertura intransigente a todas as músicas do mundo, ao mesmo tempo que reúne os curiosos das artes, das ciências e das culturas digitais no Sonar D+.

Estaremos presentes para partilhar o ambiente do Sonar Lisboa e os grandes momentos musicais que viveremos com os nossos ouvintes nas redes sociais. Vamos dar especial atenção a Laura BCR e Ivan Smagghe, um dos DJs e produtores mais perspicazes e curiosos da cena francesa, bem como a Vanyfox, artista português radicado em França e um dos principais artistas da cena portuguesa de música eletrónica, influenciada por Angola.

 

  1. Onde, quando e como é que o público português pode ouvir o FIP ao longo do ano?

Nada poderia ser mais simples!

Pode passar a sua vida com a Fip, ouvindo-nos no site do Fip: https://www.radiofrance.fr/fip ou descarregando a aplicação Radio France.

Recebemos regularmente mensagens de ouvintes que vivem em Portugal, e gostaríamos de lhes agradecer!

 

Música